PROJETO SEMENTEIRA ESPERANTO

BOLETIM INFORMATIVO nr.03, de 18 de fevereiro de 1999
COLÉGIO ESTADUAL RUI BARBOSA
R.Alinthor Werneck, s/n
Alto da Serra
25635-000 -Petrópolis-RJ
Tel: (024)2423066

ESTAMOS ATINGINDO NOSSOS OBJETIVOS?

Quando idealizamos o Projeto Sementeira Esperanto tínhamos como objetivo criar no Colégio Estadual Rui Barbosa um núcleo de pessoas interessadas em saber um pouco mais sobre a língua neutra internacional . Contando com a participação efetiva desse núcleo, antevíamos a possibilidade de aperfeiçoarmos estratégias e adotarmos linhas-de-ação que atendessem aos anseios manifestados pelo próprio grupo e que pudessem servir de modelo para iniciativas semelhantes. Transplantar as sementes aqui germinadas para outros canteiros, expandindo cada vez mais a área cultivada com as sementes do esperanto, era e continua sendo a idéia central que deu origem a este projeto.
Se fossemos avaliar o êxito até agora alcançado pelo simples cálculo do número de pessoas que reagiu positivamente aos nossos primeiros convites para discutirmos o tema "língua internacional", chegaríamos à conclusões pouco animadoras. No entanto, se prestarmos atenção a outros fatos que aconteceram e que estão programados para acontecer, sentiremos o nosso entusiasmo redobrado e a certeza de que vale a pena prosseguir na busca dos objetivos que havíamos traçado. Senão, vejamos:

* Nosso Boletim Informativo n° 02, de 15 de maio de 1998, registrou o seguinte: "a criação de uma
home page para o Projeto Sementeira Esperanto é assunto perfeitamente viável. É só uma questão de tempo ". No mês seguinte, já estávamos com a nossa página em condições de ser visitada por qualquer internauta , daqui ou do exterior.

* Os documentos que vinham sendo distribuídos internamente para cerca de 80 professores do Colégio Rui Barbosa estão à disposição de um público incalculável. Na medida em que nossa página for sendo divulgada, outros estabelecimentos de ensino, próximos ou distantes, poderão se interessar pelo assunto . São novas sementes que se espalham..

. * Algumas organizações esperantistas e até mesmo pessoas físicas, que mantêm excelentes
sites na Internet, há algum tempo estão incluindo o endereço do nosso projeto entre aqueles que merecem ser visitados pelos cibernautas.

* Recentemente, um dos mais eficientes instrumentos de busca da rede, o
AONDE , passou a incluir nosso endereço no rol dos sites que fazem alusão à palavra esperanto.

* Em julho de 1998, por ocasião do 34° Congresso Brasileiro de Esperanto, realizado em Salvador-BA, tivemos a oportunidade de sugerir que depois do 35°, previsto para julho de 1999, em Campo Grande-MS, coubesse a Petrópolis-RJ servir de sede ao 36°, em julho do ano 2000. A apresentação dessa proposta - que por sinal foi entusiasticamente aceita pelos congressistas- só foi efetivada devido à confiança que depositamos nos frutos do Projeto Sementeira Esperanto.

* Em 11 de outubro de 1998, a
ASSOCIAÇÃO ESPERANTISTA DO RIO DE JANEIRO promoveu a realização, aqui em Petrópolis, do V Encontro de Esperanto no Grande Rio. Participaram do evento, na Casa de Cultura Tristão de Athayde, cerca de 80 pessoas. Na oportunidade, sob o título "Projekto Semejo Esperanto: deveno kaj estonteco"( Projeto Sementeira Esperanto: origem e futuro), proferimos uma palestra na língua internacional, procurando divulgar o que estamos fazendo e o que pretendemos realizar em futuro próximo. Ao término do Encontro, a Prof-a Denise Ribeiro Alves Pereira, principal responsável pelas ligações que deram origem ao nosso Projeto, recebeu dos presentes sinceras e carinhosas homenagens.

* Entre 25 e 29 de janeiro de 1999, com a intenção de nos aperfeiçoarmos na elaboração de projetos e de trocarmos experiências com educadores de outros estabelecimentos, nos inscrevemos em um dos cursos de férias de curta duração, promovidos pela
Universidade Católica de Petrópolis : Curso Oficina de Projetos Pedagógicos. No último dia desse curso ,nos foi dada a oportunidade de expor para os participantes ( 2 instrutores e 18 instruendos) em que consiste nosso Projeto e de que forma ele poderia contribuir para o êxito dos chamados Projetos Pedagógicos, preocupação geral dos educadores da atualidade. Além de uma cópia integral dos documentos que fazem parte do Projeto Sementeira Esperanto e de vários textos destinados à reflexão em torno da importância de uma língua neutra internacional, cada participante recebeu ainda um disquete de 3,5" contendo o Curso Básico de Esperanto , para emprego com o Windows 95, idealizado pelo Dr. Adonis Saliba.
Eis a relação dos artigos distribuidos:

PARTICIPAR É PRECISO - Texto publicado na seção "Coluna Livre", do excelente Projeto Aprendiz. É um convite à ação. Um incentivo ao exercício da cidadania. Termina sugerindo uma visita ao Projeto Sementeira Esperanto. Provocou reações altamente estimulantes, como veremos em outro trecho deste informativo.

HILLEL, UM SÁBIO PROFESSOR .Texto publicado pelo Kultura Esperanta Centro (Goiânia-GO), na seção Ponto de Vista. Inspirado na obra do saudoso Prof. Júlio César de Melo e Souza (Malba Tahan), "A arte de ser um perfeito mau professor" e na do amigo Délio Pereira de Souza, "Homaranismo - A idéia interna do esperanto";

PROJETO MUTIRÃO DIGITAL - Texto de apresentação do projeto criado pela Escola do Futuro/USP, um grupo de estudos educacionais avançado, com o apoio do Rotary Club. Trata-se de uma excepcional campanha para dotar as escolas de recursos na área de informática. Não pode deixar de ser visitado, principalmente, pelos diretores de nossas escolas públicas!

MANIFESTO DO MOVIMENTO ESPERANTISTA - Praga, 1996. Texto publicado no Boletim Informativo n°5, Jan/Fev 98, da Associação Esperantista do Rio de Janeiro. Material extremamente esclarecedor,elaborado para não deixar dúvidas quanto aos objetivos do movimento esperantista.

Eis aí, prezados amigos, alguns dados que, somados a outros involuntariamente omitidos, nos permitem afirmar que estamos avançando na direção do objetivo final, embora não exatamente como havíamos imaginado.


QUAL FOI O SITE DE ESPERANTO MAIS VISITADO EM 98?

Suécia - Com 522 mil visitantes o site da Federação Esperantista da Suécia tornou-se o "Site do Movimento Esperantista Mais Visitado do Mundo" em 1998, obtendo uma média de 1.430 visitas por dia. Este valor já beira os 3.000 visitantes a partir de janeiro, conforme informa Franko Luin, responsável pela página (neste ritmo o site termina 99 com mais de um milhão de visitas!).
O principal destaque deste site é a seção "KIOSKO", que possui links para mais de 6.500 jornais e revistas de todo o mundo, e foi incluído nos recursos do site do Ministério da Cultura da França.
(Nota extraída da excelente publicação
Noticias Interessantes de Esperanto ,n° 0299, do Kultura Esperanta Centro.


ESCOLA DE MÚSICA SANTA CECÍLIA, PROTETORA DO ESPERANTO

Não é de agora que os esperantistas de Petrópolis vêm contando com o extraordinário apoio da Escola de Música Santa Cecília.
Vale a pena transcrever a notícia publicada na
Tribuna de Petrópolis , do dia 12 de maio de 1910 ( Sim, de 1910!):
" 3° CONGRESSO BRASILEIRO DE ESPERANTO
No expresso da tarde, subirão hoje os samideanos em número superior a 50, que vêm tomar parte nos trabalhos do 3° Congresso Brasileiro de Esperanto, a instalar-se amanhã, nesta cidade. Os congressistas serão recebidos na gare da Leopoldina pela Comissão Diretora do Congresso e pelos diretores e membros do ESPERANTA PETROPOLISA GRUPO.
Depois de dadas as boas vindas aos nossos hospedes, as alunas da Escola de Música Santa Cecília entoarão o Hino Esperantista, da lavra do Dr. Ludoviko Lazaro Zamenhof, autor da língua auxiliar Esperanto.
Em julho do ano 2000, Petrópolis estará novamente sediando um congresso de âmbito nacional: será o 36°Congresso Brasileiro de Esperanto. Ao invés de 50, deveremos estar hospedando cerca de 500 esperantistas, provenientes das mais diferentes regiões do país.
A Escola de Música Santa Cecília está, mais uma vez, com o seu nome ligado ao movimento esperantista, como provam os fatos abaixo:

1) Em setembro de 1997, ela cedeu suas instalações para a realização da "Semana do Esperanto" , que consistiu na exposição de livros, jornais, revistas, material diverso em e sobre o esperanto, além de palestras sobre a língua neutra internacional;

2) Como resultado dessa semana, surgiu o Projeto Sementeira Esperanto ( http://www.npoint.com.br/sementeira ), que está sendo desenvolvido no Colégio Estadual Rui Barbosa;

3) Ainda como "efeito cascata" do entusiasmo despertado nos esperantistas daqui, foi proposta a realização do 36°Congresso Brasileiro de Esperanto em Petrópolis, no ano 2000;

4) Em novembro do corrente ano, realizou-se no Centro de Cultura Tristão de Athaíde, com a presença de aproximadamente 80 participantes vindos de diversas áreas, mais um produtivo encontro de esperantistas e de interessados em obter maiores informações sobre o esperanto;

5) Já há alguns meses a Escola de Música Santa Cecília vem possibilitando reuniões dos esperantistas da região, para debater assuntos ligados à divulgação de seus ideais, bem como para a realização de cursos de curta duração, com vistas ao crescimento do número de falantes do idioma internacional.As citadas reuniões ocorrem, regularmente ,às terças-feiras, das 19 às 21 horas, no 7° andar, da instituição.

É pois, com grande alegria que os esperantistas de Petrópolis deixam aqui registrados os seus mais sinceros agradecimentos pelo inestimável apoio que têm recebido da Escola de Música Santa Cecília.


EDITORAS E AUTORES FAMOSOS DESCOBREM O ESPERANTO

Brasília (DF) - Após o sucesso do lançamento internacional do livro em esperanto, La Knabo Frenezeta (O Menino Maluquinho), de Ziraldo, este tornou-se um grande divulgador do Esperanto e já autorizou a tradução de sua outra famosa obra Flict, a ser lançada, neste idioma, no próximo ano pela Editora Melhoramentos.

A Editora Fênix, por sua vez, especializada em livros infantis, com temas ligados a lendas indígenas e folclore, mostrou-se interessada na tradução de cerca de 40 livros para o esperanto. Os 4 primeiros títulos já estão sendo traduzidos pelo esperantista Paulo Sérgio Viana.

O famoso médico Lair Ribeiro, um dos maiores divulgadores da neurolingüística no Brasil e autor de diversos livros de auto-ajuda, manteve seus primeiros contatos com a Liga Brasileira de Esperanto para a tradução de seu mais famoso livro O Sucesso Não Ocorre Por Acaso.

Os editores da Revista Se Liga, dirigida ao público adolescente, também se interessaram pela publicação da revista em esperanto no formato caderno. Segundo os primeiros entendimentos entre seu Diretor de Marketing, Milton Consentino, e a Liga Brasileira de Esperanto, a revista, em português, deverá alcançar a tiragem de cem mil exemplares nos próximos meses e com a circulação nacional, cederá espaço para anúncios gratuitos da LBE e artigos sobre o Esperanto.

E para finalizar, o frei Romano Zago, autor do livro O Câncer Tem Cura, com terapias à base da planta babosa, autorizou a tradução de seu livro para o esperanto, o qual está sendo providenciado pela LBE.

Parabenizamos a Liga Brasileira e a Associação Paulista de Esperanto pelo excelente trabalho de divulgação deste idioma na ocasião da última Bienal do Livro, ocorrida em São Paulo, em 1998. Quem planta muito, em solo fértil, muito colhe! Antaüen!

( Do
Noticias Interessantes de Esperanto ,n° 0299, Kultura Esperanta Centro ,Goiânia-GO.


ORTOGRAFIA FONÉTICA OU SÔNICA
Fernando José Galvão Marinho

Segundo alguns dicionaristas, " ortografia" é a parte da gramática que ensina a escrever corretamente as palavras. O Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa, publicado pelo "O Globo" acrescenta as seguintes distinções: "ortografia etimológica: modo de escrever as palavras com as letras fundamentais que elas tinham na língua mãe; ortografia fonética ou sônica: modo de grafar as palavras empregando somente as letras correspondentes aos sons; ortografia mista: modo de escrever as palavras combinando o elemento fonético com o etimológico".
Para tornar bem clara a compreensão do que seja ortografia fonética, sugiro que recorramos à exemplificações. Primeiro, citando o esperanto como uma língua de ortografia essencialmente fonética. Depois, citando o inglês como uma língua que foge completamente às características da ortografia sônica.

Em esperanto, cada letra tem um único som, sem exceções. Uma vez aprendido o som correspondente à cada letra, não mais corremos o risco de errarmos na pronúncia de uma palavra, quer estejamos lendo, ou executando um ditado. Indiscutivelmente, esta simples peculiaridade já representa uma incalculável economia de tempo e de dinheiro para o aprendizado deste idioma, em comparação a qualquer outro. Sabendo-se, por exemplo, que o "a" tem o mesmo som do nosso "á", jamais iremos cometer o equívoco de interpretar que o "a" de uma palavra em esperanto possa ser lido como "â" ou "ã"; se o "s" tem o som sibilante, idêntico ao nosso "s" das palavras sapo, selo, sina, soco, suco , qualquer que seja o lugar que ele ocupe (início, fim ou meio de uma palavra ; antes ou depois de vogais ou consoantes), manterá aquele mesmo som. Exemplificando: A palavra portuguesa "missa" , corresponde, em esperanto à "meso", cuja pronúncia é "mêsso", porque o "e" tem sempre o som de "ê" e o "s", como já vimos , é sempre sibilante. Faltou apenas chamar a atenção para o fato que todas as palavras do esperanto, que possuem mais de uma silaba, são paroxítonas, o que representa outra significativa vantagem.

Passemos agora ao exemplo de uma língua cuja ortografia não é, absolutamente, fonética: o inglês. Arriscar a pronúncia correta de uma palavra desconhecida é tarefa para corajosos! Diante de uma letra "i", por exemplo, muitas vezes ficamos sem saber se devemos escolher o som do nosso "i", como em "fish" ou o som de um "ai", como em "nice". Para demonstrar como é difícil descobrir a maneira correta de pronunciar palavras inglesas que nos são desconhecidas, nada melhor do que a clássica argumentação de um fanático adepto da ortografia fonética :

" A palavra GHOUGHPHTHEIGHTTEEAU deveria ser pronunciada da mesma forma que a palavra POTATO , não acham?"

O "GH" tem o mesmo som do "P", como no final da palavra "hiccough";
O "OUGH" tem o som do "O", como em "dough";
O "PHTH" tem o som do "T", como em "phthisic";
O "EIGH" tem o som do "A", como em "neighbor";
O "TTE" tem o som do "T", como em "gazette" e
O "EAU" tem o som do "O", como em "beau".

Concluindo:

Você não acha que valeria a pena saber um pouco mais sobre a língua neutra internacional ESPERANTO? Que tal uma visita à Liga Brasileira de Esperanto , Brasília-DF,
http://www.esperanto.org.br ?

Outros excelentes locais para busca de informações sobre o ESPERANTO são os seguintes:

Grupo Esperantista de Viçosa , Viçosa-MG,
http://www.ufv.br/GCult/PGontijo/Esperanto.htm ; .

Kultura Esperanta Centro, Goiânia-GO,
http://pagina.de/kec ;

Kultura Centro de Esperanto , Campinas-SP,
http://www.esperanto.cc e

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

1) De Marcos Pimenta, um incansável batalhador pela divulgação do esperanto:

"Senhores,
Esperanto dispõe de uma Revista na Web:
A
Revista Esperanto Mania
http://pagina.de/mania

Peça a seu provedor de internet que coloque um link na coluna de Revistas, Jornais ou Noticias, e também solicite a divulgação ao Jornal de maior circulação de sua região, o Esperanto agradece.
um abraço
Marcos
esperanto@sti.com.br "

* Marcos, confirmando o que dissemos através de e-mail, já transmitimos o seu apelo ao nosso provedor,
Netpoint o qual, espontaneamente havia incluído um " link " para o Projeto Sementeira Esperanto, no setor "Home pages de nossos usuários".

2) De Denise Souza, comentando o artigo "Participar é preciso" , a que nos referimos na primeira parte deste boletim:

"Ora caro colega... Sinto em seu texto uma certa inquietude com o mundo pacato e apático que nos cerca, e só posso lhe dizer que isso é muito bom, pois é a partir desse estado de espírito que podemos construir coisas melhores, que podemos descobrir novas possibilidades, que deixamos de nos acostumar com a vida para admirá-la a cada segundo.
Eu, como jovem que sou, só posso parabenizá-lo, e desejar que pessoas com o mesmo espírito inquieto, multipliquem-se entre nós, pois só assim estaremos garantindo a formação de verdadeiros líderes.
Denise/SP/20 anos"

3)De Denise Souza, após convite para visitar nossa página:

"Puxa... que legal encontrar um projeto assim nessa rede maluca. Contem comigo, vou fazer uma ótima propaganda (a propaganda boca a boca é uma das mais ambicionadas por uma empresa...risos...), espero que vocês continuem crescendo mesmo, e quem sabe... eu possa um dia vir a contribuir também?
Abraços carregados de incentivos...
Denise/SP"

*Grande Denise, promessa cumprida: Agradecimento público pelas suas palavras.

4) Da Prof-a Leila Maria, a respeito do nosso "site":

"À agradabilíssima surpresa da proposta de ensino do Esperanto como projeto de ação educativa diferenciada para a clientela da rede pública (parabéns!!!) seguiu-se a verificação de que os boletins informativos foram elaborados há muito. Espero que isso não signifique que o projeto não avança, pois seria uma pena! Não sou esperantista, mas educadora, como você; trabalho, por opção de vida, até, na rede pública, na periferia de São Paulo. Acredito em quem se dedica a semear.
Um grande abraço e sucesso!
Leila Maria ".

* Prof-a Leila Maria, não dissemos que continuariamos publicando os boletins? O próximo deverá sair em março, pois teremos muitas novidades para breve. Mais uma vez :Gratíssimo!


VOCÊ CONHECE O SITE
Estúdio@Web ?

Lá encontramos dicas e sugestões de como utilizar em nossas práticas educacionais, informações encontradas na Internet. São mais de 4.000 sites analisados e cadastrados por uma equipe especializada em informática na educação. O objetivo desse site é formar uma grande comunidade educacional preocupada em passar informação de qualidade. .
Além disso podemos concorrer a vários prêmios participando das promoções
Dê uma olhada:
www.estudioweb.com.br
Experimente, por exemplo, fazer uma pesquisa buscando a palavra "esperanto" e surpreenda-se com um destes resultados:

"Resultado: Consulta detalhada de URLs.
Pessoa que cadastrou o site : Míriam Lerner
Email: lerner@nc-rj.rnp.br
URL:
http://www.secrel.com.br/jpoesia/calves03.html
Área de estudo: Língua Portuguesa
Área de utilização : Leitura e Interpretação
Palavras chaves: Castro Alves, escravidão, abolição, negro
Resumo: Conheça neste site a obra O Navio Negreiro, de Castro Alves, inclusive suas versões em Inglês, Francês e Esperanto.
Observação : 25/09/98.

E foi assim que acabamos descobrindo um outro "site" fantástico :
Jornal de Poesia .Simplesmente incrível! Vale a pena anotar: http://www.secrel.com.br/jpoesia


Aonde Catálogo de Home Pages


A Biblioteca Virtual do Estudante Brasileiro

 

em construçãoNossa página está em permanente construção. Mas, o endereço eletrônico está sempre disponível. e-mail Aguardamos sua mensagem!
volta à pág. inicialvolta à pág.inicial